Confrontos com curdos e ataques iraquianos matam 59 jihadistas no Iraque

Mossul (Iraque), 5 mai (EFE).- Pelo menos 59 terroristas do grupo Estado Islâmico (EI) morreram nesta quinta-feira em combates com soldados curdos e ataques do Exército iraquiano e da coalizão internacional antijihadista na província de Ninawa, no norte do Iraque.

O dirigente da União Patriótica do Curdistão (UPK) Gayaz al Suryi informou à Agência Efe que cerca de 28 extremistas morreram em confrontos com os soldados curdos peshmergas, que aconteceram depois que o EI lançou um ataque nos arredores da cidade de Telsaqf, a norte de Mossul, capital provincial de Ninawa.

As forças curdas, apoiadas pela milícia cristã Unidades de Proteção de Sahl Ninawa, repeliram a ofensiva, na qual o EI empregou terroristas suicidas com cinturões explosivos e carros-bomba.

Entre os jihadistas mortos estão seis suicidas, e a maioria deles são de nacionalidades árabes e estrangeiras, detalhou Suryi.

Além disso, disse que pelo menos 12 peshmergas foram mortos e feridos nesses combates.

Na terça-feira passada, as forças curdas peshmergas, com o apoio de milícias cristãs, repeliram vários ataques do EI na região de Telsaqf, de maioria cristã.

O Comando das Operações para a Libertação de Ninawa, dependente do Exército iraquiano, informou em comunicado que 31 membros do EI morreram em ataques aéreos da coalizão internacional antijihadista e bombardeios de artilharia iraquiana ao sul de Mossul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos