Náufragos são resgatados após quase um mês à deriva no Oceano Pacífico

Sydney (Austrália), 5 mai (EFE).- Um grupo de quatro pessoas que ficou quase um mês à deriva no Oceano Pacífico conseguiu chegar às Ilhas Marshall, onde agora os náufragos aguardam por sua repatriação a Kiribati, seu país de origem, informaram nesta quinta-feira veículos de imprensa locais.

O grupo partiu de Tawara, a capital de Kiribati, no dia 23 de março em uma pequena embarcação de madeira movida por um motor, mas que perdeu o rumo devido a uma tempestade, e os quatro homens ficaram à deriva durante 26 dias, segundo a emissora "Radio New Zealand".

Os náufragos, Tatika Ukenio, Boiti Tetinauiko, Bonibai Akau e Moamoa Kamwea, se alimentaram nesse período com os peixes que conseguiram pescar até que fossem resgatados por um pesqueiro taiwanês no dia 18 de abril, a centenas de quilômetros de seu ponto de partida.

Os homens utilizaram o pouco combustível que restava na embarcação para se aproximar do pesqueiro, que os resgatou e os ajudou a chegar às Ilhas Marshall, onde desembarcaram em bom estado de saúde.

A empresa taiwanesa dona do pesqueiro realizou vários resgates em alto-mar nos últimos anos, entre eles um em 2006, quando encontrou três náufragos mexicanos que ficaram à deriva em alto-mar durante nove meses.

Em 2014, o pescador salvadorenho José Alvarenga chegou às Ilhas Marshall após passar 13 meses à deriva no barco com o qual zarpou do México junto com um companheiro, que morreu durante o trajeto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos