Papa consola pessoas com problemas e critica maldade humana

Cidade do Vaticano, 5 mai (EFE).- O papa Francisco presidiu nesta quinta-feira uma cerimônia na qual ouviu os testemunhos de várias pessoas que passaram por problemas e lembrou, entre outros, dos cristãos perseguidos, das vítimas de guerra e dos menores violentados.

O ato, celebrado na Basílica de São Pedro, foi batizada como "Vigília para enxugar lágrimas" e no qual Francisco ouviu o relato de três grupos de pessoas que tinham sofrido no passado.

Entre eles estava a família Pellegrino, que teve que lidar com o suicídio de um filho, um jornalista católico do Paquistão que foi obrigado a fugir de seu país para evitar a morte de seus familiares e irmãos que perderam o sentido da vida na juventude.

"As lágrimas mais amargas são aquelas provocadas pela maldade humana. As lágrimas de quem viu morrer violentamente uma pessoa querida. Lágrimas de avôs, mães, pais e crianças", disse o papa.

Por fim, Francisco fez uma oração na qual lembrou os cristãos perseguidos em todo o mundo, as vítimas da guerra, do terrorismo e da violência. E pediu a Deus que "detenha os conflitos, transforme os corações dos violentos e conceda paz ao mundo".

O pontífice também citou os oprimidos e as vítimas das novas formas de escravidão, como os menores violentados ou os jovens que tiveram suas infâncias roubadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos