Cuba diz que ainda não pode fazer operações bancárias com dólar

Havana, 6 mai (EFE).- Cuba ainda não pode realizar operações bancárias com o dólar, dois meses depois de o governo dos Estados Unidos anunciar o fim das restrições à ilha ao uso da moeda em suas transações internacionais, segundo fontes oficiais citadas pela imprensa cubana.

"Não pudemos fazer ainda nenhuma operação bancária", afirmou um funcionário de alto nível da Chancelaria cubana citado pela página site oficial "Cubadebate".

A autorização do uso do dólar por Cuba foi anunciada em 16 de março pela administração do presidente americano, Barack Obama, dentro de um novo pacote de medidas executivas para aliviar o impacto do embargo sobre a ilha.

Como resposta, Cuba indicou que eliminaria o encargo de 10% sobre o uso de dólar dentro da ilha, mas só quando comprovassem que já podiam realizar transações com entidades financeiras internacionais na moeda, o que ainda não aconteceu.

A informação do "Cubadebate" lembrou que a "perseguição financeira" contra bancos de terceiros países que operam com Cuba "gerou multas de mais de US$ 10 bilhões nos últimos três anos", além de não permitir aos bancos cubanos terem contas de correspondentes nos EUA, "encarecendo e alargando inutilmente os trâmites".

Cuba denunciou que, apesar da suspensão das restrições, as entidades financeiras internacionais ainda temem operar com a ilha pelo efeito intimidatório que as sanções tiveram durante décadas. EFE

sga/cd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos