Dois jornalistas turcos são condenados por "revelar segredos de Estado"

Istambul, 6 mai (EFE).- Os jornalistas turcos Can Dündar e Erdem Gül foram condenados nesta sexta-feira a cinco anos de prisão por "revelar segredos de Estado", após um julgamento polêmico que foi acompanhado por várias figuras públicas na Turquia e na Europa.

Dündar, diretor do jornal "Cumhuriyet", foi sentenciado a cinco anos e dez meses, e Gül, chefe da redação de Ancara do mesmo meio, a cinco anos.

A Promotoria tinha pedido 25 e 10 anos, respectivamente, por uma reportagem publicada em maio passado no "Cumhuriyet", que incluía imagens de armas supostamente gravadas durante um envio da Turquia para a Síria realizado em janeiro de 2014 e escoltado pelos serviços secretos turcos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos