EUA enviam pelotão de fuzileiros navais para reforçar embaixada em Bagdá

Washington, 6 mai (EFE).- O Pentágono anunciou nesta sexta-feira o envio de 25 fuzileiros navais) a Bagdá para reforçar a segurança na embaixada dos Estados Unidos no Iraque, especialmente depois dos protestos xiitas que acabaram com a ocupação do parlamento na semana passada.

A mobilização deste pelotão armado ocorre a manifestação do fim de semana passado liderada pelo clérigo xiita Moqtada al-Sadr, que pede uma mudança de governo e que durante a Guerra do Iraque (2003-2011) incentivou ataques contra as tropas americanas.

Os manifestantes tomaram o parlamento e chegaram a se instalar na Zona Verde, bairro governamental e diplomático, onde se encontra a embaixada americana.

Segundo a emissora "Fox News", os fuzileiros navais são parte da força de reação rápida estabelecida após o ataque ao consulado americano em Benghazi, na Líbia, em 2012.

O influente clérigo al-Sadr convocou a mobilização após o parlamento adiar mais uma vez a votação de grande parte dos ministros do novo governo do primeiro-ministro Haider al Abadi, que o clérigo xiita considera corrupto e sectário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos