Queda de projéteis durante manifestação em Benghazi mata duas crianças

Trípoli, 6 mai (EFE).- Pelo menos duas crianças morreram nesta sexta-feira e outras 18 pessoas mais ficaram feridas após a queda de três projéteis durante uma manifestação na praça da Kish, na cidade oriental de Benghazi, informaram à Agência Efe fontes da segurança.

Segundo as fontes, as vítimas participavam de uma manifestação em apoio ao parlamento de Tobruk e ao general Khalifa Hafter, que há meses virou o principal problema para a paz no país.

Aparentemente, os projéteis foram disparados desde algum dos bairros da cidade, palco desde maio de 2014 de combates entre milícias fundamentalistas islâmicas moderadas afins ao antigo governo de Trípoli e as forças de Hafter.

Fathi Meriam, porta-voz da presidência do parlamento de Tobruk, condenou "o ato terrorista contra civis indefesos na Praça da Kich" e exigiu de novo das Nações Unidas, da Liga Árabe e da União Africana que não se intrometam nos assuntos internos do país.

A Líbia é um estado fracassado, vítima da guerra civil e do caos, desde que em 2011 a comunidade internacional apoiou militarmente a revolta rebelde contra a ditadura de Muammar Kadafi.

Há um mês, três grupos disputam o poder político: um parlamento reconhecido em Tobruk, um governo considerado rebelde em Trípoli e um gabinete de unidade que carece de legitimidade popular e que nenhum dos outros dois reconhece.

A divisão foi aproveitada pelos grupos jihadistas como o grupo Estado Islâmico e a organização Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) para ocupar várias cidades e estender sua influência ao resto do norte da África.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos