Federação de Jornalistas pede a UE que exija liberdade de imprensa da Turquia

Bruxelas, 7 mai (EFE).- A Federação Europeia de Jornalistas (FEJ) pediu neste sábado à União Europeia (UE) que exija da Turquia o respeitao a liberdade de imprensa como condição para qualquer acordo com o país, após a condenação dos jornalistas Can Dündar e Erdem Gül a mais de cinco anos de prisão pela justiça turca.

"Este grave incidente deve receber uma reação firme das instituições internacionais, da União Europeia e do Conselho da Europa, para mostrar que a liberdade de imprensa deve fazer parte de qualquer acordo entre a UE e a Turquia", indicou em comunicado o presidente da FEJ, Mogens Blicher Bjerregard.

A FEJ condenou a "tentativa de assassinato" na sexta-feira contra Dündar, diretor do jornal "Cumhuriyet".

A entidade também criticou a condenação a cinco anos e dez meses dada ao jornalista, assim como a condenação a cinco anos de prisão para Gül, chefe de redação em Ancara do mesmo jornal, ambos por "revelar segredos de Estado".

"Este veredicto é claramente inaceitável, em contradição com uma sentença do Tribunal Constitucional da Turquia, e ninguém pode afirmar que tenha havido um julgamento justo, já que aconteceu a portas fechadas", declarou o presidente da federação.

Nesse contexto, cobrou das autoridades turcas "garantir a segurança dos jornalistas, levar à justiça todos que infringirem a liberdade de imprensa e o respeito a liberdade de imprensa".

A UE tem com a Turquia um acordo para que o país acolha outra vez os refugiados chegados às ilhas gregas, para que depois sejam incluídos em programas de reassentamento em território comunitário.

Além disso, a União Europeia prevê suspender a necessidade de vistos para os cidadãos turcos no final de junho - como a Turquia tinha solicitado como contrapartida ao acordo dos refugiados - se o país cumprir uma série de requisitos.

Entre eles, o mais complicado é a definição de terrorismo da UE, o que obrigaria a Turquia a deixar de considerar alguns jornalistas ou acadêmicos como "terroristas".

As mesmas fontes lembraram que a liberdade de imprensa não é em si um requisito no roteiro que os países que pretendem liberalizar vistos com a UE devem cumprir.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos