Juiz pede presença de Trump em julgamento de sua universidade na Califórnia

San Diego (EUA), 6 mai (EFE).- Um juiz federal em San Diego, na Califórnia, Estados Unidos, determinou nesta sexta-feira que o julgamento do processo contra a Universidade Trump seja iniciado assim que forem concluídas as eleições presidenciais americanas em novembro, com a presença do próprio Donald Trump na corte para testemunhar.

O advogado do pré-candidato republicano à presidência declarou à imprensa que seu cliente tem a intenção de comparecer às audiências e testemunhar no julgamento que foi marcado pelo juiz de distrito, Gonzalo P. Curiel, para o dia 28 de novembro.

Daniel Petrocelli, que representa o candidato republicano à Casa Branca, ressaltou que seu cliente estará presente junto a sua equipe de advogados para se defender das acusações.

O juiz tomou essa decisão por considerá-la como o melhor para o processo legal, levando em conta o ambiente político e midiático que cerca o pré-candidato presidencial.

O processo coletivo aberto em abril de 2010 acusa a hoje extinta Universidade Trump de iludir as pessoas que se inscreveram para seminários de educação em bens imobiliários.

De acordo com documentos oficiais, o grupo de estudantes afetados disse que cada um pagou até US$ 35 mil para aprender os segredos de sucesso do magnata do setor imobiliário, mas, ao invés disso, "receberam infomerciais".

"A aprendizagem de um ano que prometeram foi um seminário de três dias", diz a demanda apresentada na corte de San Diego.

Este processo é um dos três apresentados em cortes do país, nos quais os estudantes acusam a universidade de fazer falsas promessas, fazendo seus alunos acreditarem que receberiam cursos ministrados por "especialistas" selecionados diretamente por Donald Trump.

Por outro lado, no final de fevereiro durante uma aparição no programa "Meet the Press" da emissora "NBC", o pré-candidato republicano negou as acusações e insinuou que o juiz de distrito tinha sido "injusto" no processo legal.

Em outras ocasiões, Trump afirmou que é alvo de uma suposta hostilidade por parte do juiz, ressaltando suas raízes hispânicas. EFE

am/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos