EI reivindica ataque que matou oito policiais no sul do Cairo

Cairo, 8 mai (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu neste domingo a autoria do ataque que matou oito policiais nos arredores do Cairo.

Em um breve comunicado publicado nas redes sociais, a agência de notícias do EI, "Amaq", indicou que os membros do grupo jihadista fizseram "uma emboscada" no bairro de Heluan.

"Morte de um investigador da polícia e outros sete agentes de segurança em uma emboscada dos combatentes do EI em Heluan, no sul do Cairo", disse a nota.

O Ministério do Interior do Egito já havia informado que quatro homens armados interceptaram com sua caminhonete uma viatura policial em Heluan e abriram fogo com metralhadoras contra os agentes.

As autoridades estão vasculhando a área e intensificaram seus esforços para deter os criminosos. O ministro do Interior, Magdy Abdel Gahfar, criou uma comissão para identificá-los.

As forças de segurança egípcias enfrentam recorrentes atentados terroristas, especialmente na Península do Sinai e ocasionalmente no Cairo e outras cidades do país, desde o golpe militar de julho de 2013 que derrubou o então presidente islamita Mohammed Mursi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos