Itália expulsa esloveno acusado de recrutar terroristas no país

Roma, 8 mai (EFE).- O ministro do Interior da Itália, Angelino Alfano, anunciou neste domingo a expulsão de um cidadão esloveno acusado de recrutar terroristas e fomentar a radicalização.

Em comunicado, o ministro explicou que a operação para capturar o esloveno só foi possível graças à colaboração entre as polícias da Itália e da Eslovênia.

O cidadão esloveno, de 26 anos, é considerado "um combatente estrangeiro responsável por recrutar pessoas com finalidade de terrorismo internacional". Além disso, é acusado de ter fomentado "processos de radicalização e recrutamento de jihadistas na Itália".

"Essa operação confirma mais uma vez que nosso sistema de prevenção e segurança está funcionando corretamente", destacou o ministro do Interior italiano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos