Milhares de gregos vão às ruas protestar contra reforma previdenciária

(Corrige lead).

Atenas, 8 mai (EFE).- Milhares de gregos foram às ruas de Atenas neste domingo para exigir que o primeiro-ministro Alexis Tsipras retire a proposta de reformas previdencial e fiscal no país, que será votada na noite de hoje, e com a qual o governo pretende cumprir os compromissos com os credores internacionais.

Depois de greves gerais convocadas pelos principais sindicatos de trabalhadores do país, os gregos realizaram uma série de manifestações neste domingo em diversos pontos da capital. Pela manhã, os grupos se reuniram no centro de Atenas e, à tarde, protestaram em frente ao parlamento.

A maior manifestação registrada pela manhã foi organizada por um sindicato ligado ao Partido Comunista (KKE) e contou com a participação de cerca de 7 mil pessoas, segundo a polícia.

À tarde, em um ato convocado por um sindicato do setor público, mais de 10 mil pessoas protestaram em frente ao parlamento da Grécia, manifestação que ocorreu de forma simultânea ao início da votação da reforma.

Dois dos maiores sindicatos gregos convocaram na quinta-feira uma greve de 48 horas, que teve uma adesão parcial, afetando o sistema de transporte público da capital.

A lei que será votada prevê reformas na previdência e nos impostos diretos e indiretos, que permitirão que o país economize 5,4 bilhões de euros por ano com o objetivo de conseguir, em 2018, um superávit primário de 3,5% do PIB previsto no programa do terceiro resgate firmado pelo governo com os credores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos