Deslizamento de terra na China deixa 34 mortos

(Atualiza número de vítimas)

Pequim, 9 mai (EFE).- As autoridades da província chinesa de Fujian (sudeste do país) confirmaram nesta segunda-feira a morte de 34 pessoas no deslizamento de terras que soterrou as obras de construção de uma central hidrelétrica no domingo, enquanto outras quatro seguem desaparecidas.

Segundo informou a rede de televisão oficial "CCTV", as equipes de resgate continuam trabalhando na cidade de Sanming para tentar localizar as pessoas desaparecidas após este acidente, que as primeiras investigações associam com as fortes chuvas que estão ocorrendo na região.

Mais de 600 pessoas participam da operação de busca, que já conseguiu resgatar outros 14 trabalhadores da obra, acrescentou a agência oficial "Xinhua".

As vítimas trabalhavam na extensão da central hidrelétrica de Chitan do condado de Taining, que deve começar a operar em agosto de 2017.

Os escritórios adjuntos à zona onde era construída a central, situada em um terreno montanhoso, ficaram parcialmente soterrados pelos aproximadamente 100 mil metros cúbicos de lodo e rochas que, segundo as autoridades, se desprenderam das colinas próximas.

Entre a manhã de sábado e a de domingo, Taining registrou precipitações de 215,7 milímetros, o que segundo as investigações iniciais pôde ter provocado o desmoronamento.

A metade sul da China sofre desde meados da semana passada fortes tempestades que afetam várias províncias do país, com cancelamentos de voos, paralisações no trânsito ferroviário e interrupções do serviço elétrico.

A temporada de chuvas na China meridional está começando, na qual são frequentes desastres naturais como inundações e tufões.

Os centros meteorológicos da China mantêm alerta pelas tempestades, perante a possibilidade de que as fortes precipitações continuem ao longo dos próximos dias nessa região sul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos