Michelle Obama e príncipe Harry homenageiam militares e suas famílias

Orlando (EUA.), 9 mai (EFE).- A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, e o príncipe Harry elogiaram os militares, suas famílias e sua contribuição à sociedade durante a abertura dos jogos Invictus 2016 no centro da Flórida.

Orlando acolhe desde esta segunda-feira a 2ª edição da única competição internacional esportiva para miliares em atividade ou aposentados que tenham sofrido ferimentos, mutilações, traumas ou sofram com doenças causadoras de incapacidades.

Nos Invictus de 2016 competem cerca de 500 representantes de 15 países.

Durante a abertura, celebrada no domingo nas instalações do complexo esportivo ESPN, nos parques temáticos do Walt Disney World, a primeira-dama e o príncipe estiveram ao lado de várias estrelas do mundo espotivo e do entretenimento e do ex-presidente dos EUA George W. Bush.

O príncipe Harry, criador destes jogos que oferecem aos militares feridos e ex-combatentes a oportunidade de compartilhar e de mostrar suas destrezas, afirmou se sentir em casa.

"Estou muito longe da Inglaterra, mas quando olho para meu redor e vejo tantos rostos familiares, homens e mulheres do serviço (militar), seus amigos e parentes, e tudo que os trouxe aqui, me sinto em casa".

O príncipe disse que embora tenha se alistado nas Forças Armadas "só porque queria ser um mais dos meninos", muito em breve aprendeu que ser membro da realeza lhe daria oportunidades únicas.

"Aprendi que o privilégio extraordinário de ser um príncipe me deu a magnífica oportunidade de ajudar minha família de militares, e é por isso que tive que criar os jogos Invictus", disse.

O príncipe disse que estes jogos têm como finalidade se transformar em uma "plataforma para que todos aqueles que serviram possam demonstrar ao mundo o que eles têm para oferecer".

Além disso, Harry destacou a necessidade de enfrentar outra frente de batalha, quando os soldados voltam para casa, porque os ferimentos invisíveis também repercutem em seus familiares.

"É uma questão que para muitos dos senhores é um assunto oculto pelo medo e pela vergonha", garantiu o neto da rainha Elizabeth II. "Não são somente feridas físicas nossos Invictos têm que superar. Cada um deles enfrentará tremendos desafios mentais e emocionais", disse.

O príncipe disse aos presentes que "aplaudam não só os concorrentes sem braço, perna, mas que também apoiemos àqueles que sucumbiram a ansiedades tão severas, que não os deixam sair de suas casas".

Já lado Michelle Obama motivou os soldados a "a se divertirem" e reiterou seu compromisso com as famílias militares, de quem disse se sentir orgulhosa.

"Mais que tudo, estou aqui para honrá-los, membros extraordinários de nosso serviço (militar)", disse Michelle.

A cerimônia também contou com a participação do cantor britânico James Blunt e da cantora Laura Wright, que interpretou o tema "Invincible", assim como o ator Morgan Freeman.

Ao longo deste torneio, que se estenderá até a próxima quinta-feira, mais de 500 concorrentes de 15 nações participarão de mais de uma dezena de disciplinas, entre elas ciclismo, arco, natação, assim como vôlei, basquete e tênis em cadeira de rodas.

Neste ano participam Afeganistão, Alemanha, Austrália, Canadá, Dinamarca, Estônia, França, Geórgia, Holanda, Itália, Iraque, Jordânia, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos.

Os próximos jogos Invictus serão realizados em Toronto (Canadá), entre 26 e 30 de setembro de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos