Equador diz que instabilidade no Brasil não favorece nenhum país na A.Latina

Bogotá, 10 mai (EFE).- O chanceler do Equador, Guillaume Long, expressou nesta terça-feira em Bogotá sua preocupação pela crise política no Brasil e advertiu que "a instabilidade" vivida pelo país repercute no resto da América Latina.

"A instabilidade vivida no âmbito político brasileiro não favorece nenhum país da região", declarou o chefe da diplomacia equatoriana em entrevista coletiva após um encontro com sua colega colombiana, María Ángela Holguín.

Long, que iniciou hoje uma visita de dois dias a Bogotá, onde abordará assuntos bilaterais com representantes do governo colombiano e participará de reuniões com autoridades e empresários, afirmou que segue os eventos no Brasil "com muitíssima preocupação".

"O Brasil é um país importantíssimo na região. Apelamos à estabilidade democrática, ao respeito à institucionalidade e à constitucionalidade do país", garantiu o chanceler equatoriano.

O funcionário apontou que a acusação contra a presidente Dilma Rousseff "têm que ser muito forte, muito bem justificada" para submetê-la a um julgamento político.

"Vai chegar o momento em que os países da região, os países da Unasul, países da América Latina vão ter de encarar este tema e refletir sobre que tipo de resposta devemos dar aos eventos do dia de ontem", ressaltou.

Na segunda-feira, o processo que pode custar o cargo de Dilma chegou a ser suspenso por decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, que hoje se retificou e expressou seu apoio ao julgamento político contra a governante.

Long ressaltou que "o Brasil é um país imenso em termos de sua importância econômica, produtiva, mas também política" e fez votos por ver "um Brasil democrático, estável, mas onde haja um estrito apego ao Estado de direito".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos