Partido de Lugo no Paraguai rejeita trâmite para impeachment de Dilma

Assunção, 10 mai (EFE).- A coligação de partidos Frente Guasú, à qual pertence o ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo, apresentou nesta terça-feira na embaixada do Brasil em Assunção uma nota de rejeição ao trâmite que pode levar ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A Frente Guasú expressou "solidariedade com a democracia no Brasil" e manifestou "inquietação e aguda preocupação" com a situação do povo brasileiro, "do qual se quer arrebatar de forma absolutamente irregular a soberania de sua vontade".

O texto classifica o possível julgamento político de Dilma como um "grotesco complô" e acusa a oposição de promover o impeachment para não perder seus privilégios "ante o claro avanço da igualdade social conseguido pelos governos (de Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva)".

A carta também adverte que o processo contra Dilma se insere em um movimento regional que começou em 2009 com o golpe de Estado em Honduras e continuou em 2012 no Paraguai com a cassação do então presidente Fernando Lugo em um controverso julgamento político, qualificado como "irregular" pelo Mercosul e a União de Nações Sul-americanas (Unasul).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos