Comunidade muçulmana da Bélgica homenageia vítimas do atentado em Bruxelas

Bruxelas, 11 mai (EFE).- A Iniciativa Cidadã por um Islã na Bélgica (ICIB) homenageou nesta quarta-feira as vítimas do atentado do metrô de Maelbeek, em Bruxelas, uma manifestação que tem como objetivo reiterar que esses atos terroristas não têm relação com a religião ou com a sociedade muçulmana.

Os manifestantes colocaram um quadro que representa a paz em uma das entradas da estação de Maelbeek como forma de homenagem às vítimas. Em entrevista à Agência Efe, a autora da obra, Nora Agezal, afirmou que sua inspiração era ressaltar que "apesar da tragédia, mantemos o espírito positivo e que lembramos muito das vítimas".

"O objetivo de trazer esse quadro até aqui é que, quando as pessoas o vejam, saibam que há cidadãos que querem lutar pela paz. A sociedade belga entende, em termos gerais, que o terrorismo não tem nada a ver com os muçulmanos, mas há uma minoria desinformada que tem preconceito", afirmou a artista.

Uma das organizadoras do ato, Aicha Bacha, explicou à Efe que o quadro também busca mandar uma mensagem de terrorismo. "O que fizeram nos tornou mais unidos e solidários do que antes", disse.

"Por outro lado, a homenagem que deixar claro que o terrorismo não tem religião ou origem étnica", explicou Basha.

A comunidade muçulmana de Bruxelas já tinha organizado uma manifestação no último dia 9 de abril, também na entrada da estação de Maelbeek, para afirmar que o terrorismo não tem religião. Uma semana antes, os muçulmanos também realizaram vários atos públicos na capital belga para lembrar das vítimas e mostrar sua rejeição ao extremismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos