FBI vigia 800 radicais nos EUA que podem ter sido inspirados pelo EI

Washington, 11 mai (EFE).- O diretor do FBI (polícia federal americana), James Comey, afirmou nesta quarta-feira que são vigiados nos Estados Unidos cerca de 800 possíveis radicais inspirados pelo Estado Islâmico (EI), embora o número de americanos que tentam somar-se às fileiras do grupo terrorista continue em queda.

Em entrevista coletiva na sede do FBI em Washington, Comey comentou que a agência federal tem abertos pouco mais de mil casos de pessoas que poderiam ter se radicalizado ou cometido atos violentos, das quais 80% são supostas simpatizantes do EI.

O chefe do FBI lembrou que a propaganda jihadista na internet continua sendo um sério problema, apesar de o número de americanos que tentam viajar ao Iraque ou Síria para combater nas fileiras do grupo ter se reduzido.

O diretor do FBI considerou que a influência da causa do EI diminuiu significativamente e os possíveis simpatizantes se deram conta de que é um "inferno" viver no território do grupo terrorista.

No mês passado, Comey detalhou que as tentativas de viajar para território do EI estavam se reduzindo já há nove meses. Segundo sua opinião, "não há dúvidas" de que o atrativo da luta do grupo jihadista sunita perdeu força.

Quase dois anos de bombardeios por parte dos Estados Unidos e seus aliados e a pressão de forças curdas e iraquianas minaram a capacidade do EI de acumular receitas no Iraque, enquanto o caos da guerra civil síria, onde também intervém a aviação da Rússia, dificultou avanços nessa frente.

Segundo documentos obtidos pelo analista Aymenn Jawad al-Tamimi, especializado no grupo jihadista e membro do centro de estudos Middle East Forum, alguns combatentes do EI estão tendo seus salários cortados.

Além disso, o número de combatentes estrangeiros passou de um máximo de 35.000 a 25.000, segundo indicou em fevereiro o enviado dos Estados Unidos na luta contra o jihadismo, Brett McGurk.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos