Partido alemão pede à UE que inclua EUA em lista de paraísos fiscais

Bruxelas, 11 mai (EFE).- A bancada liderada pelo partido alemão Os Verdes/Aliança Livre Europeia na Eurocâmara pediu nesta quarta-feira à União Europeia (UE) que inclua os Estados Unidos em sua lista de paraísos fiscais, após divulgar um relatório no qual detecta "comportamentos próprios de um paraíso fiscal" na economia americana.

Em comunicado, o eurodeputado espanhol Ernest Urtasun afirmou que os EUA "não cumprem os padrões de troca de informações em nível mundial que se requer a todos os países".

Membro do partido espanhol Iniciativa pela Catalunha Verdes, que integra a bancada liderada pela legenda alemã, Urtasun lamentou que em 14 estados dos EUA "são permitidos empresas e proprietários anônimos", enquanto em Delaware, Nevada e Wyoming "empresas fantasmas são incentivadas".

"Os Estados Unidos avançaram em matéria de troca de informações fiscal e financeira, mas continuam ignorando totalmente suas obrigações de trocar informações fiscais com outros países", afirmou.

Urtasun disse no comunicado que este contexto fez com que "o dinheiro das grandes fortunas e grandes corporações esteja se refugiando maciçamente nos EUA".

A União Europeia, a julgamento do eurodeputado, deve "examinar cuidadosamente o papel americano no atual processo de criação de uma lista negra comum de paraísos fiscais", e inclusive introduzir "uma retenção fiscal aos bancos dos Estados Unidos que não trocarem informações".

"Temos evidências que apontam que os EUA estão se convertendo em um dos maiores paraísos fiscais, e a UE não pode ficar de braços cruzados", frisou o espanhol.

Por sua vez, o também eurodeputado espanhol Ernest Maragall, do partido Esquerda Republicana da Catalunha, outro integrante da bancada liderada por Os Verdes/Aliança Livre Europeia, declarou que "quase todos os países, incluindo Estados Unidos e a União Europeia, competem para ver quem atrai mais empresas e mais fortunas à base de oferta de privilégios fiscais", o que segundo ele se traduz em um aumento "do custo fiscal a pequenas e médias empresas, profissionais e trabalhadores".

Este relatório foi divulgado uma semana antes da visita aos Estados Unidos de uma delegação da comissão do Parlamento Europeu que investiga a evasão fiscal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos