Trump é pressionado a revelar suas declarações de renda

Washington, 11 mai (EFE).- Depois que em uma entrevista o magnata e pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a evitar se comprometer a revelar suas declarações da renda dos últimos anos em um futuro próximo, destacadas vozes políticas do país lhe criticaram e insinuaram que "esconde" algo.

"A rejeição a publicar suas declarações da renda desqualifica um indicado presidencial moderno", afirmou hoje em mensagem no Facebook o ex-candidato do Partido Republicano à presidência dos EUA, Mitt Romney, crítico ferrenho de Trump e que já tinha lhe atacado por este motivo no último mês de fevereiro.

"As declarações de impostos dão ao público a confirmação da veracidade de questões sobre o candidato como suas doações beneficentes, suas prioridades, sua riqueza, seu cumprimento fiscal e seus conflitos de interesses", acrescentou Romney.

O ex-candidato rejeitou a justificativa do magnata de que não os publica porque está sendo auditado e afirmou que só há "uma explicação lógica": "Há uma bomba ali de dimensões extraordinárias".

No último dia 24 de fevereiro, Romney, que perdeu as eleições de 2012 contra o atual presidente dos EUA, Barack Obama, por uma diferença de cinco milhões de votos, já insinuou, sem apresentar nenhum tipo de provas, que Trump mentiu sobre suas finanças pessoais.

"Talvez porque não seja tão rico como diz que é, ou porque não pagou os impostos que esperaríamos que tivesse pago, ou talvez porque não doou dinheiro aos veteranos ou aos deficientes físicos como nos disse que fez", criticou então o ex-candidato.

No lado democrata, a favorita para conseguir a indicação e enfrentar Trump na eleição presidencial de novembro, Hillary Clinton, também lamentou hoje em um comício em Nova Jersey o fato de o multimilionário não ter tornado suas contas públicas.

"O que ocorre com suas declarações da renda? Temos que nos perguntar, por que não quer publicá-las? Bem, logo averiguaremos", disse a ex-secretária de Estado a seus eleitores.

Os ataques por não publicar suas declarações de impostos ressurgiram após uma entrevista na qual o magnata deixou entrever que não tem intenção de revelar suas contas pessoais antes das eleições presidenciais de novembro, já que, segundo sua opinião, "não há nada para se destacar nelas".

Embora não estejam obrigados por lei, é tradição há décadas nos EUA que os candidatos presidenciais dos dois grandes partidos tornem públicas suas declarações da renda dos últimos anos antes do dia da eleição.

Desde o primeiro momento, Trump se defendeu assegurando que seus impostos estão sendo auditados pelo Fisco americano, o IRS, e que não os publicará até que esta auditoria termine.

"Na entrevista disse que meus impostos estão sob uma auditoria rotineira e que os publicarei quando a auditoria estiver completa, não depois das eleições", se justificou hoje o virtual candidato republicano em sua conta no Twitter.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos