Prolongada por 1 mês detenção de 6 acusados por atentados de Bruxelas

Bruxelas, 12 mai (EFE).- A câmara do Conselho de Bruxelas decidiu nesta quinta-feira prolongar por um mês a detenção dos seis acusados pelos atentados do dia 22 de março em Bruxelas, entre os quais está Mohammed Abrini, o terceiro suposto integrante do comando que atacou o aeroporto, informou a Promotoria Federal da Bélgica.

Os demais acusados são Osama Krayem, suposto segundo terrorista do comando que atacou o metrô da capital belga, Bilal E.M., Hervé B.M., e Ibrahim e Smaïl Farisi.

A mochila na qual supostamente Krayem levava os explosivos que não chegou a ser ativada no metrô de Bruxelas a tiraram do apartamento junto com outros móveis e utensílios os irmãos Smaïl e Ibrahim.

Bilal E.M., corresponde, segundo os veículos de imprensa belgas ao sobrenome El Makhoukhi, e é suspeito de ter ajudado Abrini e Krayem.

Os seis acusados compareceram hoje à câmara do Conselho de Bruxelas, que intervém na fase de instrução em casos penais.

Todos são de nacionalidade belga, exceto Osama Krayem, que é sueco.

Se recorrerem à decisão adotada hoje, terão que comparecer perante o tribunal de apelações no prazo de 15 dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos