STF autoriza investigar Aécio Neves por corrupção em Furnas

Brasília, 12 mai (EFE).- O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou investigar o líder da oposição, senador Aécio Neves, pelo envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras.

O pedido de investigação foi feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e aceita pelo ministro Gilmar Mendes, segundo informações do processo publicadas nesta quinta-feira pelo tribunal.

As denúncias se baseiam nas delações do senador Delcídio do Amaral, ex-líder do governo no Senado, que foi detido em dezembro dentro da Operação Lava Jato.

Delcídio fez um acordo de delação premiada com a promotoria.

Em relação a Aécio, o candidato derrotado pela presidente Dilma Rousseff nas eleições de 2014, a promotoria quer investigar se ele recebeu recursos desviados de Furnas, como afirmou Delcídio.

A declaração de Delcídio, que teve seu mandato no senado cassado ontem, tem 255 páginas, envolve dezenas de políticos governistas e opositores, e fornece provas, como as agendas oficiais, listas de chamadas e passagens aéreas usados pelo senador.

Na lista de autoridades citadas pelo ex-senador, estão Dilma, o ex-presidente Lula; e o vice-presidente, Michel Temer, que provavelmente se tornará hoje o presidente em exercício após a votação da abertura do processo de impeachment contra Dilma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos