Alba rejeita "golpe de Estado parlamentar-judicial" em processo no Brasil

Caracas, 12 mai (EFE).- A Aliança Bolivariana para os Povos da América (Alba-TCP) manifestou nesta quinta-feira sua rejeição "enérgica" ao que considera um "golpe de Estado parlamentar-judicial" que "está caminho" de ser consumado no Brasil.

Em comunicado divulgado hoje e datado em Caracas, os países da Alba indicaram que, após serem "informados sobre a votação ocorrida no dia de ontem no Senado do Brasil", rejeitam "energicamente" o que consideram um "golpe de Estado parlamentar-judicial que está caminho de ser consumado nesse país".

O texto diz que "o julgamento político contra a presidente legítima Dilma Rousseff é uma manobra, disfarçada de legalidade, para afastá-la de seu cargo, desacreditá-la e ao Partido dos Trabalhadores (PT), sem que existam razões legítimas nem fundamentos jurídicos para isso".

Além disso, a organização opinou que "setores oligárquicos, com o apoio de interesses imperialistas, das transnacionais e de grupos midiáticos", pretendem "reinstaurar o neoliberalismo" no Brasil "e em outros países" da região.

O objetivo desta ação, segundo a Alba, seria "alinhar a política externa brasileira com os interesses imperiais e desmantelar os programas sociais dos governos do PT, que beneficiaram enormemente milhões de cidadãos brasileiros, como nunca antes na história" desse país.

"Nós, países da Alba-TCP, expressamos nossa mais firme solidariedade à presidente Dilma Rousseff e ao líder do Partido dos Trabalhadores Luiz Inácio Lula da Silva, também submetido ao assédio da direita, e reiteramos nosso apoio ao valente povo brasileiro, que saiu às ruas para rejeitar esta ação abominável", diz o documento.

A Alba é integrada por Antígua e Barbuda, Bolívia, Cuba, Dominica, Equador, Granada, Nicarágua, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Venezuela, Suriname, Guiana e Haiti, este último como membro observador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos