Banco do Equador perdoa dívidas de 42 mil clientes afetados por terremoto

Quito, 13 mai (EFE).- O Banco Pichincha, uma das maiores instituições financeiras privadas do Equador, anunciou nesta sexta-feira o perdão das dívidas de 42 mil clientes que foram afetados pelo violento terremoto que assolou o litoral norte do país no dia 16 de abril.

O perdão alcança um montante US$ 16,8 milhões e beneficiará clientes de baixa renda e microempresários.

"Isto significa que foram eliminados dos nossos registros todas essas obrigações pelo montante assinalado", ressaltou o banco em comunicado divulgado hoje.

A instituição disse que, devido "à dolorosa e grave situação que atravessam as regiões afetadas pelo terremoto do dia 16 de abril, e especialmente a província de Manabí, vem implementado desde essa data urgentes ações a favor de 167 mil clientes afetados nas várias comunidades afetadas".

Além disso, o banco disse que uma segunda medida representa um processo de refinanciamento de créditos de 125 mil clientes das áreas afetadas, "que poderão negociar a reestruturação de suas dívidas".

"Eles terão um período de isenção que será estabelecido por meio de uma análise individual de sua situação, a fim de permitir que possam pagar de acordo com suas possibilidades".

Uma terceira medida adotada pela entidade privada é a criação de um "fundo de até US$ 100 milhões" destinado à "reativação produtiva e de microempreendimentos individuais" que incluirá também "a reconstrução de imóveis e os negócios das pessoas afetadas".

O banco destacou as doações feitas por colaboradores no país e em suas filiais nas Américas e na Europa, que totalizaram pouco mais de US$ 416 mil, "que irão para apoio direto aos afetados".

O terremoto magnitude 7,8 devastou parte do litoral norte do Equador, causou a morte de 660 pessoas e fez com que 30 mil pessoas perdessem ou tivessem que deixar suas casas e se hospedar em abrigos temporários.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos