Brasileiro e colombiano são investigados por pichações em muros de Cusco

Em Lima

  • Reprodução/Facebook Ministerio de Cultura Cusco

 O brasileiro Djalma Ilario Maria dos Santos e colombiano Andrés Felipe Palacios são investigados pela polícia do Peru por picharem os muros do centro histórico da cidade de Cuzco, o que representa um atentado à cultura na lei peruana.

De acordo com a imprensa local, ambos permanecem detidos nesta sexta-feira na sede da Polícia Fiscal de Cuzco, onde são investigados por crime contra o patrimônio cultural.

A Diretoria Regional de Cultura de Cuzco informou à agência estatal "Andina" que analisa como ambos afetaram o patrimônio cultural e as alternativas para recuperar o estado dos muros.

As pichações ocorreram na madrugada de segunda-feira e as autoridades de Cuzco denunciaram que foram feitas com spray preto, com a assinatura "KOYOS 16", de uma altura aproximada de 40 centímetros em pelo menos nove muros incas e fachadas de casarões coloniais da cidade.

O titular de Cultura de Cuzco, Daniel Maraví, solicitou que após as diligências judiciais, os especialistas do Laboratório Físico-Químico limpem as pichações com materiais que não danifiquem a superfície nem a estrutura dos muros.

Os crimes contra bens do patrimônio cultural são punidos com três a oito anos de prisão, de acordo com o Código Penal do país. Além dos detidos, a polícia peruana busca uma mulher que acompanhava o brasileiro no momento da pichação, segundo registraram as câmeras de vigilância da região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos