França deteve 101 pessoas em 2016 em operações contra o jihadismo

Paris, 13 mai (EFE).- As forças da ordem da França detiveram desde o início deste ano 101 pessoas relacionadas com o terrorismo jihadista, segundo afirmou o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve.

Em entrevista a vários jornais publicada nesta sexta-feira, Cazeneuve destacou que desde 2013 foram desbaratados 15 projetos de atentados que eram organizados em território francês, e acrescentou que a ameaça terrorista na França continua sendo "muito elevada".

Nesse contexto, justificou a continuidade dos controles nas fronteiras francesas, que se estabeleceram imediatamente depois dos atentados de 13 de novembro em Paris, nos quais morreram 130 pessoas e várias centenas ficaram feridas.

Desde então foram abordadas nesses controles 33 milhões de pessoas que entravam ou saíam do país, e 17.500 foram impedidas de ingressar na França.

O responsável de Interior ressaltou que é preciso "continuar vivendo normalmente" porque o contrário seria "a vitória dos terroristas".

Por isso justificou a manutenção de eventos como a Eurocopa, prevista para o próximo mês de junho, e os festivais culturais de verão, embora igualmente tenha garantido "uma mobilização excepcional para garantir o maior nível de segurança possível".

Para que isso seja assim, o governo decidiu prolongar o estado de emergência dois meses a mais do inicialmente previsto, até 26 de julho, e organizar "dezenas de exercícios de simulação" para a intervenção de forças de segurança e serviços de urgência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos