Governo interino manterá retrato de Dilma em orgãos públicos

Brasília, 13 mai (EFE).- O governo do presidente interino Michel Temer manterá em todas as repartições públicas o retrato de Dilma Rousseff, presidente afastada que enfrenta um processo de impeachment, por considerar que sua administração é provisória, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

"Em nenhum recinto da administração pública em que esteja a foto da presidente Dilma Rousseff haverá modificação. A foto da presidente será preservada em todas as repartições públicas", afirmou o novo ministro da Presidência, Eliseu Padilha, na entrevista coletiva que concedeu após a primeira reunião do Gabinete.

Padilha garantiu que tal decisão foi ordenada na reunião pelo próprio Temer, que quer deixar claro que "entende que seu governo é transitório".

No entanto, no mesma comparecimento de imprensa, o ministro de Planejamento, Romero Jucá, admitiu que há vontade de permanecer na liderança do país. "Vamos tentar que o governo (de Temer) se torne definitivo".

Temer, até ontem vice-presidente do Brasil, assumiu como interino após a decisão do Senado de afastar do cargo Dilma Rousseff por 180 dias, enquanto a mesma é submetida a um processo de impeachment por supostas maquiagens fiscais do governo.

Caso o Senado absolva Dilma, ela assumirá novamente o mandato, mas se a câmara Alta a condenar, Temer terá que completar o mandato que termina em 1º de janeiro de 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos