Cameron alerta sobre impacto "devastador" do "brexit" nas infraestruturas

Londres, 14 mai (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, advertiu neste sábado que sair da União Europeia (UE) pode ter um impacto "devastador" para o investimento em infraestruturas no Reino Unido.

A pouco mais de um mês para o referendo sobre a permanência no bloco comunitário de 23 de junho, Cameron alertou que o "brexit" implicaria na saída do Banco Europeu de Investimentos, que nos últimos três anos dedicou mais de 16 bilhões de libras (20,16 bilhões de euros) ao Reino Unido.

"Há projetos vitais em cada uma das regiões do país que foram financiados pelo Banco Europeu de Investimentos. Esse financiamento tem uma enorme importância em nível local, nacional e, em algumas ocasiões, global", disse o primeiro-ministro em comunicado.

"As infraestruturas afetam a competitividade de todas as empresas e a prosperidade de todas as famílias deste país", sustentou o chefe do governo, para quem a ruptura de laços com Bruxelas "reverteria" o curso da economia britânica.

Abandonar a UE "não só significaria dizer adeus a esse financiamento fundamental", mas "apequenaria" as finanças do Reino Unido, levantaria barreiras ao comércio e produziria perda de empregos, indicou.

Entre os projetos britânicos financiados com fundos comunitários nos últimos anos, Cameron destacou a compra de trens de alta velocidade para a linha ferroviária da costa leste da Grã-Bretanha, a extensão da estrada entre Edimburgo e Glasgow, na Escócia, e a expansão das instalações da Universidade de Oxford.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos