Queda de foguetes em Aleppo após fim de trégua parcial deixa sete mortos

Beirute, 14 mai (EFE).- Pelo menos sete pessoas, entre elas dois menores e três mulheres, morreram nos últimos dois dias por ataques de facções islâmicas na cidade setentrional síria de Aleppo, depois do término da trégua parcial de uma semana nesta população, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O Observatório precisou que grupos rebeldes islâmicos usaram fogo de artilharia e lançaram foguetes contra bairros sob o controle das autoridades em Aleppo, como Yamiat al Zahra, Al Hamdaniya, Al Sheikh Taha, Salah ad-Din e Suleiman al Halabi.

Franco-atiradores da oposição também tiveram como alvo essas zonas nos dois últimos dias.

A agência de notícias oficial síria "Sana", que citou uma fonte da Chefia de Polícia, confirmou a morte hoje de dois civis e outros dois feridos pelo impacto de foguetes lançados por "organizações terroristas" em Al Hamdaniya e Salah ad-Din.

Aleppo foi palco entre 5 e 12 de maio de uma trégua parcial entre as partes adversárias, estipulada pelos EUA e Rússia, para pôr fim à onda de violência das duas semanas anteriores, que deixou mais de 200 falecidos.

Por outro lado, durante este sábado ocorreram enfrentamentos entre os soldados governamentais e facções armadas islâmicas na cidade de Daraya, ao sudoeste de Damasco e que nas últimas semanas tinha vivido uma calma relativa.

Na quinta-feira, a ONU, o Crescente Vermelho Síria e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha tentaram levar ajuda humanitária a esta cidade assediada pela primeira vez desde que começou o cerco governamental em novembro 2012, mas sua passagem foi impedida pelas autoridades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos