Sudão do Sul entrega à Etiópia 44 crianças sequestradas por tribo em abril

Juba, 14 mai (EFE).- O Sudão do Sul entregou neste sábado às autoridades etíopes 44 crianças, de um grupo de mais de 100, que foram sequestrados no mês passado pela tribo sul-sudanesa murle na região de Gambella, no oeste da Etiópia e fronteiriça com o país vizinho.

A ministra de Informação e porta-voz do Estado de Boma, Julia James, manifestou à Agência Efe que o governo sul-sudanês trabalha para resgatar as demais crianças, sequestradas em um ataque contra 15 aldeias de maioria nuer, tribo sul-sudanesa com presença em ambos lados da fronteira.

"Enfrentamos vários problemas, entre eles o difícil acesso à região por causa das fortes chuvas", explicou James.

Os 44 menores libertados e entregues hoje à Etiópia fazem parte de um grupo de mais de cem, que foram sequestrados junto a mulheres, por homens fortemente armados da tribo murle que também mataram 208 pessoas em Gambella, como denunciou o governo etíope nesse momento.

Membros da tribo murle, que habita nas regiões de Jonglei e Alto Nilo do leste do Sudão do Sul, na fronteira com a Etiópia, costuma realizar incursões e ataques nas zonas próximas para roubar cabeças de gado.

Atualmente, a região autônoma de Gambella acolhe mais de 250 mil refugiados sul-sudaneses, que fugiram da guerra civil que explodiu em dezembro de 2013 em seu país.

A zona é palco constante de enfrentamentos entre as diferentes tribos de ambos lados da fronteira, embora até o momento não havia ocorrido um massacre como o do mês de abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos