Tribunal Ético pede a Keiko e Kuczynski que cumpram pacto de respeito

Lima, 13 mai (EFE).- O Tribunal de Honra do Pacto Ético Eleitoral, um organismo autônomo do Juizado Nacional de Eleições (JNE), pediu nesta sexta-feira aos candidatos à Presidência do Peru, Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski, que cumpram um compromisso de respeito assinado por seus partidos.

Os membros do tribunal emitiram um pronunciamento no qual manifestaram "sua rejeição e preocupação com expressões feitas por ambos os candidatos, em recentes declarações, que não se ajustam ao estipulado no Pacto Ético Eleitoral".

O JNE acrescentou que isto se dá "no sentido de manter o respeito recíproco, descartando qualquer tipo de violência, agressão, insultos e ataques pessoais entre os candidatos".

O órgão reconheceu, no entanto, "a disposição que ambos os candidatos" mostraram para participar dos debates eleitorais convocados pelo JNE, que acontecem no dia 22 de maio na cidade de Piura e em 29 de maio em Lima.

O tribunal considerou que essa será a "ocasião propícia para que deem prioridade ao desenvolvimento de suas respectivas propostas e planos de governo, evitando as expressões de caráter ofensivo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos