Ataque da coalizão internacional mata alto cargo do EI em Mossul

Mossul (Iraque), 15 mai (EFE).- Um integrante de alta patente do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), sobrinho do "número 3" da formação, morreu em um ataque aéreo da coalizão internacional na cidade iraquiana de Mossul.

O chefe da segurança do conselho local da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, Mohammed al Bayati, disse à Agência Efe que o líder Ayad Jala, apelidado Abu Ozman al Afari, morreu na quinta-feira passada, após ter o carro atingido por um míssil teleguiado na avenida Al Muthana.

O míssil foi lançado pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que bombardeia posições dos jihadistas, acrescentou Al Bayati.

A fonte explicou que a morte de Jala ainda não foi informada oficialmente com o objetivo de assegurar da identidade da vítima.

Al Bayati explicou que o tio de Jala é o juiz Hassan, superior dos magistrados do EI em Mossul e o terceiro homem mais importante da organização jihadista, após o líder Abu Bakr al Bagdadi e o porta-voz Abu Mohammed al Adnani.

O irmão do morto, Suhail Jala, é o maior financiador do EI e responsável pelo apoio estrangeiro, segundo explicou Al Bayati.

A fonte acrescentou que Suhail vive em um país vizinho ao Iraque e que envia os recursos que recebe de países da região mediante um motorista de táxi pela tripla fronteira entre Iraque, Síria e Turquia.

Suhail fugiu da província de Ninawa pelos crimes que cometeu contra civis quando era dirigente do antigo grupo Estado Islâmico do Iraque, acrescentou a fonte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos