Milhares de manifestantes pedem em Katmandu nova divisão territorial no Nepal

Katmandu, 15 mai (EFE).- Milhares de simpatizantes dos partidos da etnia madhesi, da região meridional de Terai, tomaram neste domingo as ruas de Katmandu para reivindicar uma emenda à divisão administrativa estabelecida na Constituição do Nepal, aprovada em setembro.

A comunidade madhesi, que considera que a Carta Magna não leva em conta as particularidades étnicas do sul do país, voltou a se manifestar contra o governo nepalês após quatro meses de calma.

Os madhesi das planícies do sul do Nepal têm maiores vínculos com os habitantes do norte da Índia do que com seus compatriotas das zonas montanhosas do resto do país, por isso que costumam se sentir discriminados pela maioria da nação do Himalaia.

"Realizamos 36 rodadas de conversas com o governo, mas este nunca levou a sério a resolução do problema, o que não nos deixou outra opção do que retomar os protestos", disse à Agência Efe o coordenador da aliança de partidos madeshi, Upendra Yadav.

Segundo Yadav, o número de manifestantes rondou os 5 mil, enquanto o porta-voz da Polícia de Katmandu, Pradhumna Karki, disse à Agência Efe que o total de participantes do protesto, que se prolongou desde a manhã até primeira hora da tarde, foi de cerca de 2,5 mil.

O governo desdobrou 5,2 mil membros das forças de segurança para controlar os manifestantes, que trataram de bloquear a entrada a vários edifícios oficiais, de acordo com o porta-voz policial.

Os organizadores da manifestação asseguraram que apesar da pressão policial e do impedimento de entrada em Katmandu de 31 veículos nos quais viajavam simpatizantes dos madhesi, o protesto foi "um sucesso".

Os partidos madhesi protagonizaram entre setembro e fevereiro um protesto que deixou 55 mortos e bloqueou a fronteira com a Índia, deixando o país no desabastecimento total, o que levou inclusive ao governo nepalês a ter de importar combustível por avião.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos