Partido Republicano começa a defender Trump em busca de unidade

Raquel Godos.

Washington, 15 mai (EFE).- O Partido Republicano deu nesta semana os primeiros passos para readquirir a unidade e fechar a divisão gerada pela virtual candidatura presidencial de Donald Trump, figura que divide os dirigentes da formação, mas sobre a qual o presidente do partido, Reince Priebus, começou a apoiar.

Prova disso foram as declarações feitas neste domingo em diversas entrevistas, nas quais Priebus alegou que "as pessoas não se importam" com muitas das polêmicas atribuídas ao magnata, como as recentes acusações de ter tratado mulheres com desdém.

"O que eu diria é que estamos trabalhando nesta primária há mais de um ano e acho que as pessoas simplesmente não se importam com todas essas histórias que saem, e saem a cada duas semanas", disse ao ser questionado sobre o suposto comportamento misógino do multimilionário.

Na mesma linha, o presidente do Comitê Nacional Republicano (RNC) foi perguntado sobre a rejeição de Trump a divulgar sua declaração de impostos, atitude muito comum entre os candidatos presidenciais nos Estados Unidos.

"As pessoas não se importam se Donald Trump divulga ou não seus impostos ou o que ele fez há 30 anos. O povo olha para Donald Trump e diz: 'Esta pessoa vai causar um terremoto em Washington e fazer com que algo aconteça?' Essa é a forma como está sendo julgado pelo povo americano, e o clássico manual de instruções eleitoral não funciona com ele", acrescentou o político.

Priebus foi o primeiro a reconhecer que Trump é o virtual candidato presidencial republicano ao pleito de novembro entre seus correligionários quando na semana passada venceu nas primárias de Indiana, provocando a saída dos dois últimos rivais na disputa, o senador pelo Texas Ted Cruz, e o governado de Ohio, John Kasich.

Desde então, o presidente do RNC passou a pedir a união dos integrantes do partido ao redor da figura de Trump e do objetivo comum dos conservadores de derrotar nas urnas a favorita entre os democratas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

Priebus insistiu hoje que as acusações contra Trump só são conhecidas pela imprensa, em uma tentativa de lançar uma sombra de dúvida sobre as polêmicas.

Apesar das tentativas de fazer com que os republicanos aceitem e apoiem o magnata como candidato presidencial, continua a haver um numeroso e poderoso grupo de membros do partido que rejeitam a candidatura de Trump, o que inclusive gerou boatos sobre a apresentação de um terceiro candidato em disputa.

De acordo com o jornal "Washington Post", um grupo de republicanos frustrados com Trump, entre eles o ex-candidato à presidência em 2012, Mitt Romney, trabalha ativamente para recrutar um nome para uma candidatura presidencial independente, que o jornal cogita ser o senador por Nebraska Ben Sasse e ou próprio Kasich.

"Essa é uma missão suicida. Acredito que que as pessoas devam seguir o caminho de Paul Ryan, que é trabalhar com Donald Trump e ver se há ou não um ponto em comum em vez de explodir tudo", opinou Priebus.

O presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, se reuniu nesta semana com o magnata para tentar aproximar posturas, dias depois de afirmar que ainda não está pronto para conceder seu apoio oficial.

Apesar da reunião, que tanto Trump como Ryan consideraram positiva, o presidente da câmara baixa se recusou a dar apoio ao magnata, mas se mostrou disposto a continuar trabalhando com ele para "defender os princípios conservadores" e "derrotar Hillary Clinton".

O Partido Republicano passa por um momento complexo após a virtual indicação do magnata imobiliário, já que muitos de seus integrantes se negam a apoiar sua candidatura devido a uma campanha nas primárias marcada por comentários sexistas, xenófobos e ultranacionalistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos