Resultado parcial indica reeleição de atual presidente da R. Dominicana

Santo Domingo, 16 mai (EFE).- O atual presidente da República Dominicana, Danilo Medina, desponta como virtual vencedor das eleições realizadas no país no domingo, ao obter 61,99% dos votos com 55,5% das urnas apuradas, segundo o último boletim divulgado nesta segunda-feira pela Junta Central Eleitoral (JCE).

Medina está muito à frente dos 35,18% obtidos por seu principal adversário, Luis Abinader, do Partido Revolucionário Moderno (PRM), que participa pela primeira vez de um pleito no país. Dessa forma, o atual presidente evita a realização de um segundo turno.

Caso a tendência seja mantida no restante da apuração, Medina será o primeiro presidente dominicano com mais de 60% dos votos.

Desde o fechamento das urnas, às 19h locais (20h em Brasília) de ontem, a JCE foi divulgando os resultados parciais da apuração eletrônica em um telão instalado no Centro de Verificação de Votos. Os números coincidem com a maior parte das pesquisas divulgadas ao longo da campanha.

O Partido da Libertação Dominicana (PLD), de Medina, está há 12 anos no poder no país. No entanto, a legenda deve perder o controle do Distrito Nacional, onde o candidato David Colado (PRM) deve vencer o aspirante do PLD e atual prefeito, Roberto Salcedo, que ocupa o cargo há 14 anos, segundo os dados preliminares da JCE.

No último boletim, a JCE indica que o PLD continuará controlando o Congresso Nacional, apesar do PRM liderar as apurações para senador em três das 32 províncias. Por outro lado, o Bloco Institucional Social-Democrata (BIS) foi a grande surpresa no Senado e deve conquistar uma das cadeiras em disputa.

O PRM e outros partidos da oposição denunciaram ao longo do domingo irregularidades na contagem dos votos, além de criticarem a forma como a JCE está divulgando os resultados.

O país estreou ontem a urna eletrônica. A JCE foi divulgando o resultado parcial ao longo da apuração, fato que foi criticado pela oposição, que afirma que os partidos e o órgão eleitoral acertaram que a apuração só seria revelada junto com a verificação manual, como estabelece a lei do país.

Um militante do PLD morreu no município de Monción, no norte de país, durante a jornada eleitoral.

As autoridades investigam, além disso, um incidente ocorrido em Yamasá, também no norte, onde morreram três pessoas, aparentemente em um confronto a tiros entre rivais políticos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos