Maduro anuncia contraofensiva a "pior agressão" sofrida pela Venezuela

(Corrige título e texto)



Caracas, 17 mai (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira que o país vive uma das piores "ameaças" e "agressões" que experimentou em mais de dez anos e anunciou uma "contra-ofensiva política".

"Posso dizer hoje que estamos sendo vítimas da agressão midiática, política, diplomática e das ameaças mais graves que nosso país viveu nos últimos 10 anos, se não for a mais grave que estamos enfrentando", disse o governante em entrevista coletiva no palácio presidencial de Miraflores em Caracas.

Maduro fez esta declaração um dia depois da oficialização de um decreto de "estado de exceção e emergência econômica" expedido para combater supostas ameaças de golpe de Estado contra o líder chavista.

O país sul-americano, segundo a tese do líder socialista, "está sendo levado por agentes externos, com personagens políticos internos aliados, a uma situação de violência generalizada".

"Esta campanha precede a busca de uma intervenção geral em nosso país", sustentou.

Esta agressão, disse, "rompe com os parâmetros regulares" que, garantiu, foram experimentados aos longo dos 17 anos do governo da chamada "revolução bolivariana".

Além disso, Maduro reiterou sua denúncia de um suposto apelo a "uma intervenção militar" que o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe teria feito há menos de uma semana nos Estados Unidos, e que, entre outros assuntos, o levou a decretar o estado de exceção.

Esta não é a primeira vez que Maduro denuncia as supostas pretensões de fatores estrangeiros, com o apoio da oposição de seu país, para tentar desestabilizar seu governo.

Neste momento, a oposição venezuelana promove o trâmite para solicitar um referendo revogatório do mandato de Maduro, que governa a Venezuela desde 2013 após a morte do então presidente Hugo Chávez (1999-2013).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos