Milhares são retirados de campos de petróleo no Canadá por causa de incêndio

Toronto (Canadá), 17 mai (EFE).- Pelo menos 4 mil pessoas tiveram que ser retiradas de forma urgente das instalações e dos campos de exploração de petróleo próximos dos incêndios ativos na cidade de Fort McMurray, no Canadá, já que as chamas voltaram a se expandir nas últimas horas, informou a imprensa local.

O incêndio, que há mais de duas semanas atinge a província de Alberta, continua queimando nos arredores de Fort McMurray e as condições "são extremas", segundo informou nesta terça-feira o governo dessa região canadense em seu site.

O fogo também afeta a área de Fox Creek e provocou o fechamento de uma estrada nesta região do noroeste do Canadá, segundo as fontes.

As autoridades ordenaram a evacuação das comunidades próximas de Fort McMurray, Anzac, Gregoire Lake Estates, Fort McMurray First Nation e Fort McKay First Nation, entre outras.

Os moradores de Fort McMurray, a área mais atingida, não poderão voltar a suas casas por um longo período de tempo, já que sua "segurança é nossa principal prioridade" e eles não terão permissão para retornar "até que suas casas estejam seguras", acrescentou o governo na nota.

O Canadá tinha começado a concentrar seus esforços precisamente na reconstrução de Fort McMurray e no reatamento da atividade econômica nessa região do noroeste do país, após o grave incêndio florestal, que voltou a queimar com força.

O fogo já afetou uma área de 230 mil quilômetros quadrados e reduziu a produção de petróleo canadense em 1 milhão de barris por dia, o que representa perdas de aproximadamente US$ 70 milhões diários para as companhias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos