Presidente da comissão de patrimônio do Vaticano é investigado por desvio

Cidade do Vaticano, 17 mai (EFE).- O cardeal Domenico Calcagno, ex-bispo de Savona (norte da Itália) e atual presidente da Administração do Patrimônio Apostólico da Sede Apostólica (A.P.S.A), é investigado por suposto desvio de fundos, informaram nesta terça-feira veículos de imprensa locais.

"Fiquei sabendo que estou sendo investigado por questões relativas a meu período de bispo em Savona através dos veículos dos meios de comunicação (...). Estou tranquilo pelo trabalho desenvolvido. Confio no trabalho da Justiça italiana", afirmou Calcagno à imprensa.

O atual presidente da A.P.S.A é investigado concretamente pela Promotoria de Savona por suposto desvio de fundos durante a gestão do instituto que o clero sustentava nesta diocese da região italiana de Ligúria.

Segundo a Promotoria, Calcagno teria aprovado as ações do então presidente do instituto, Pietro Tartarotti (até 2014) e do vice-presidente, Gianmichele Baldi (até outubro de 2013), já investigados por este mesmo crime.

A.P.S.A se encarrega de administrar os bens que são propriedade da Santa Sé, destinados a facilitar os fundos necessários para o desenvolvimento das funções da cúria romana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos