Afeganistão anuncia pré-acordo de paz com 2º maior grupo insurgente do país

Cabul, 18 mai (EFE).- O governo do Afeganistão anunciou nesta quarta-feira que concluiu a elaboração de uma minuta de um acordo de paz com o segundo maior grupo insurgente do país após o Talibã, o Hezb-e-Islami (HIA, Partido Islâmico do Afeganistão), faltando apenas a assinatura do presidente Ashraf Ghani.

O governo espera que esse pré-acordo tenha um "efeito positivo enorme" que leve a outros grupos rebeldes como o Talibã e a Rede Haqqani a "repensarem" suas posições contrárias ao diálogo de paz, disse Mohammed Khan Rahmani, número dois do primeiro-ministro do Afeganistão, Abdullah Abdullah.

Khan destacou em entrevista coletiva a retirada por parte da HIA de uma condição até então irrenunciável: a completa e incondicional retirada de tropas estrangeiras do país.

O texto, porém, afirma que ambas as partes darão "boas-vindas à retirada de tropas estrangeiras com base nos acordos prévios assinados", explicou o responsável do governo, em referência aos pactos assinados por Ghani com a Otan e os Estados Unidos.

"Mas isso seria no caso em que possamos garantir que os afegãos têm a capacidade de defender o país", explicou.

A minuta prevê a retirada do HIA da lista de organizações terroristas e de sanções da ONU e dos EUA, a libertação de presos do grupo, a repatriação de seus refugiados - centenas deles no Paquistão -, e que suas opiniões sejam consideradas nas futuras decisões do governo, disse Khan.

O governo só pedirá "oficialmente" a retirada da lista assim que o acordo estiver assinado. Além disso, apenas os prisioneiros que cumpram as condições de anistia serão libertados, alertou.

A data da assinatura será determinada entre Ghani e o líder da HIA, o ex-primeiro-ministro afegão Gulbadin Hekmatyar.

O representante do Alto Conselho para a Paz do Afeganistão, Atta-ul Rahman Saleem, que liderou a delegação do órgão nas negociações, disse à Agência Efe que o texto de 25 pontos será assinado "assim que ambas as partes tenham feito suas consultas".

O HIA anunciou na última segunda-feira sua disposição para assinar o acordo no prazo de um mês, dois meses depois de ter iniciado os diálogos com o Alto Conselho para a Paz.

O Grupo dos Quatro, formado por Afeganistão, Paquistão, China e EUA, lançou no fim do ano passado uma iniciativa para traçar um plano de paz com o objetivo de pôr fim ao conflito que começou em 2011, após a invasão americana e a queda do regime do Talibã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos