Bombardeio mata 13 integrantes da mesma família na Síria

Beirute, 18 mai (EFE).- Pelo menos 13 integrantes de uma mesma família, entre eles oito menores de idade, morreram nesta quarta-feira em um bombardeio de aviões de guerra de origem desconhecida no norte da província central síria de Homs, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG detalhou que as aeronaves atacaram a cidade de Al Rastan e não descartou que o número de mortos aumente porque há feridos em estado grave e desaparecidos sob os escombros.

O Centro de Informação Unificado de Al Rastan, vinculado à oposição, confirmou a morte dessas 13 pessoas, que eram integrantes de uma família turcomana (uma minoria que fala turco na Síria) e entre os quais há menores entre 2 e 14 anos.

Al Rastan e outros povoados do norte de Homs estão sob o controle de facções armadas rebeldes e foram alvo de bombardeios das aviações síria e russa no passado.

Desde janeiro, Al Rastan sofre o assédio imposto pelo exército sírio. No dia 21 de abril, entrou nessa cidade o maior comboio humanitário organizado até o momento no país árabe.

O Observatório acrescentou que pelo menos cinco pessoas morreram hoje e outras 20 e ficaram feridas por dois bombardeios contra o bairro de Al Hamidiya, na cidade de Deir ez Zor, no nordeste da Síria.

Esse distrito está sob o controle do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e ainda não há informações se o ataque foi efetuado pela força aérea síria, russa ou pela coalizão internacional contra os jihadistas, liderada pelos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos