A pedido do Egito, Grécia retira navio da operação de resgate de avião

Atenas, 19 mai (EFE).- A Grécia retirou o navio que participava da operação de busca dos destroços do avião da Egyptair desaparecido na madrugada desta quinta-feira cerca 200 milhas ao sul da ilha de Creta, região sob responsabilidade do Egito.

Fontes da guarda costeira grega afirmaram à Agência Efe que, a pedido do Egito, a fragata grega foi retirada e apenas um avião C-130 da Força Aérea da Grécia permanecerá em atividade até a noite.

A retirada foi decidida após serem encontradas partes do avião na Região de Informação de Voo (FIR, sigla em inglês) do Egito. As autoridades egípcias informaram à Grécia que não precisam de navios gregos para continuar a operação.

A Grécia participava da busca com dois aviões C-130, uma fragata e dois helicópteros Super Puma estacionados na ilha de Kárpatos, 130 milhas ao noroeste do local do acidente do Airbus, no qual viajavam 66 pessoas.

O ministro da Defesa grego, Panos Kammenos, também tinha oferecido um submarino para caso fosse necessário.

Segundo a imprensa grega, além dos dois fragmentos iniciais foram encontrados outros destroços da aeronave, de cor azul e laranja.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos