Nova presidente de Taiwan toma posse do cargo

Taipé, 20 mai (EFE).- Tai Ing-wen, do independentista Partido Democrata Progressista (PDP), se tornou nesta sexta-feira a primeira mulher presidente de Taiwan, com uma mensagem de maior autonomia frente à China e de reforma social e econômica, diante dos olhos atentos de Pequim e do mundo.

O fantasma da deterioração das relações com Pequim e suas possíveis consequências negativas sobre a ilha, além de 15 meses de queda nas exportações, influenciaram o ânimo dos taiwaneses, que resolveram por fim a oito anos de governos do Partido Kuomintang (KMT), que tem boas relações com a China e promove uma aproximação com Pequim.

Pouco depois da posse de Tsai, aconteceu a do novo governo, liderado pelo primeiro-ministro Li Chuan e que foi qualificado pela imprensa como "tradicional, masculino e velho", por incluir funcionários ligados ao Kuomintang, poucas mulheres e uma média de idade de 62 anos.

Tsai pronunciará seu discurso de posse hoje, às 3h10 GMT (0h10 de Brasília), no qual deve anunciar os principais objetivos de seu mandato, tanto em nível interno como, especialmente, sua política relativa à China.

O que mais preocupa os taiwaneses neste momento é a capacidade da nova presidente para reativar a economia, enquanto o mundo observa as reações da China, que considera Taiwan parte de seu território e está incomodada com a postura de defesa da soberania de Tai Ing-wen.

Sobre as possíveis represálias da China, o premiê Li Chuan espera que Pequim adote uma postura gradual, "sancionando" a ilha em pontos concretos e esperando as reações do novo governo, para reajustar suas medidas.

"A China não jogará todas as suas cartas ao mesmo tempo, não lançará uma sanção maciça, nem no âmbito diplomático, arrebatando todos os aliados, nem no econômico, eliminando a chegada de turistas, nem no político, rompendo todos os laços", afirmou Li.

"Taiwan perderá aliados se Tsai não aceitar que Taiwan é parte da China", disse à Agência Efe, em Taipé, um destacado acadêmico chinês especializado na América Latina, que preferiu manter o anonimato. EFE

flp/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos