Obituário diz que mulher morreu "para não escolher entre Trump e Hillary"

Washington, 18 mai (EFE).-

Um obituário publicado nos Estados Unidos pela família de uma mulher que morreu aos 68 anos garante que esta faleceu para não ter que votar em nenhum dos dois previsíveis candidatos das eleições presidenciais no país, Donald Trump e Hillary Clinton.

O obituário, que foi repercutido nesta quarta-feira por veículos de imprensa de todo o país, foi publicado originalmente no jornal local "Richmond Times-Dispatch", da cidade de Richmond, no estado da Virgínia, pela família de Mary Anne Noland.

"Noland, Mary Anne Alfriend. Diante da perspectiva de ter que votar em Donald Trump ou em Hillary Clinton, Mary Anne Noland de Richmond preferiu passar desta para melhor, no amor eterno de Deus, no domingo, 15 de maio, aos 68 anos de idade", diz o texto do obituário.

Ao ser contatado pela emissora de televisão local "NBC12", afiliada à "NBC", o viúvo Jim Noland explicou que um de seus filhos escreveu o obituário como uma piada para que a família desse continuidade ao senso de humor de sua falecida esposa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos