Al Sisi oferece pêsames por vítimas do acidente e promete esclarecê-lo

Cairo, 20 mai (EFE).- O presidente egípcio, Abdul Fatah al Sisi, expressou nesta sexta-feira sua "máxima tristeza e pena pelas vítimas do avião da Egyptair", que caiu ontem no Mar Mediterrâneo, e prometeu "esclarecer as causas" do acidente.

O líder ofereceu seu "mais sincero pêsame e consolo" aos familiares das vítimas egípcias e dos diferentes países que "morreram neste doloroso fato" em comunicado divulgado pouco depois que o Exército anunciou ter encontrado destroços da aeronave.

Com esta mensagem, as autoridades egípcias mudaram o enfoque dado até agora ao acidente, ao falar que o avião, com 66 pessoas a bordo, tinha caído, não que estava desaparecido, e acabaram com a esperança de haver sobreviventes.

No avião, que cobria a rota Paris-Cairo viajavam 56 passageiros, entre eles 30 cidadãos egípcios e 15 franceses, sete membros da tripulação e três soldados de segurança.

Parentes das vítimas, incluídos das francesas, estão hospedados em um hotel do aeroporto internacional do Cairo para receber atendimento psicológico e se manter informados sobre a evolução das investigações.

Entre os passageiros havia um casal com um filho de 2 anos e um bebê, assim como um empresário egípcio que iria viajar na sexta-feira, mas antecipou o voo, segundo meios de comunicação locais.

Al Sisi também agradeceu a ajuda prestada por Grécia, França, Reino Unido, Chipre e Itália na busca pelos destroços da aeronave e no resgate das vítimas.

Além disso, afirmou que prosseguirão as investigações para descobrir "os detalhes deste lamentável fato, revelar a verdade e esclarecer as causas da queda do avião".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos