Argentina apresenta chanceler como candidata a Secretária-Geral da ONU

Buenos Aires, 20 mai (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou oficialmente nesta sexta-feira a candidatura da ministra das Relações Exteriores do país, Susana Malcorra, ao posto de Secretária-Geral das Nações Unidas.

"Ao apresentar esta candidatura, o governo argentino está convencido das condições e capacidades da senhora Malcorra, que lhe permitirão cumprir amplamente as funções do cargo de Secretária-geral das Nações Unidas", declarou a presidência argentina em comunicado.

Malcorra, que antes de ser nomeada chanceler era chefe de gabinete de Ban Ki-moon, atual secretário-geral da ONU, afirmou em Pequim, onde faz visita oficial, que tem "muito" a oferecer às Nações Unidas, sobretudo "paixão".

A candidatura foi formalizada através de uma carta que Macri enviou ao presidente da Assembleia Geral, Mogens Lykketoft, e ao titular do Conselho de Segurança da ONU, Amre Abdellatif Aboulatta.

O presidente ressaltou no texto que as Nações Unidas enfrentam hoje "grandes desafios em um mundo cada vez mais complexo" e apontou que, "nesse contexto, é necessário" implementar soluções que garantam "a paz, a segurança, o desenvolvimento e os direitos humanos".

Macri também pediu associação entre os governos, o setor privado e a sociedade civil a partir de "uma visão integrada e mais global".

"O duplo objetivo da prevenção e a sustentabilidade deve ser a base de todas as agendas da Organização", acrescentou.

A candidatura de Malcorra, ainda segundo a carta, ocorre "em consonância com a ideia que o governo argentino apregoa por uma política externa mais integrada ao mundo" e que promove o "diálogo inclusivo", respeitando a "diversidade de enfoques e interesses".

Se for eleita secretária-geral, Malcorra se tornará a primeira mulher a assumir o cargo desde que a ONU foi criada, em 1945, e a segunda representante da América Latina nesta função - o primeiro foi o peruano Javier Pérez de Cuéllar, de 1982 a 1991.

Macri destacou que a experiência diplomática da chanceler contribuirá para "soluções criativas" diante dos desafios da organização e lembrou que, graduada como engenheira eletrônica, Malcorra conta com uma longa trajetória profissional nos setores público e privado.

O presidente argentino enfatizou a trajetória de Malcorra na ONU durante mais de uma década lembrando que, além da chefia de gabinete do secretário-geral, ela exerceu outros trabalhos como a chefia de operações e a direção executiva adjunta do Programa Mundial de Alimentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos