Centenas de manifestantes invadem novamente Zona Verde de Bagdá

Bagdá, 20 mai (EFE).- Centenas de manifestantes iraquianos invadiram nesta sexta-feira de novo a fortificada Zona Verde de Bagdá e se dirigiram às sedes do governo e do parlamento, em meio a uma grande crise política no país.

Uma fonte de segurança informou à Agência Efe que os manifestantes, seguidores do poderoso clérigo xiita Moqtada al-Sadr e ativistas, conseguiram entrar no escritório do primeiro-ministro, Haidar al Abadi, apesar da intervenção policial.

As forças da ordem dispararam ao ar e usaram gás lacrimogêneo e jatos de água para tentar impedir a invasão, o que causou lesões e sintomas de asfixia em 25 pessoas.

Ainda são ouvidos disparos na região, onde estão localizadas além das sedes governamentais, as principais embaixadas ocidentais, entre elas a dos Estados Unidos.

As autoridades enviaram grandes reforços de segurança à zona para tentar controlar a situação, segundo a fonte.

Esta é a segunda vez em menos de um mês que manifestantes xiitas seguidores de al-Sadr entram na Zona Verde para exigir a formação de um governo tecnocrata.

Em 30 de abril, uma multidão invadiu a sede do parlamento, embora no dia seguinte os protestos chegaram ao fim.

Al-Sadr deu vários ultimato ao governo de Al Abadi e ameaçou com protestos, e inclusive suspendeu a participação de seus deputados nas sessões do parlamento até que a câmara vote um novo Executivo. EFE

ah-aj-mv/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos