Rússia propõe aos EUA bombardear posições jihadistas na Síria

Moscou, 20 mai (EFE).- O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou nesta sexta-feira que propôs aos Estados Unidos bombardear conjuntamente as posições dos jihadistas na Síria a partir de 25 de maio.

Shoigu explicou durante uma reunião do estado maior do Ministério da Defesa que militares de ambos países já começaram a pactuar "estas medidas" em Amã e Genebra, segundo informam veículos de imprensa locais.

Essas ações conjuntas teriam como alvo "os destacamentos da Frente al Nusra e dos grupos armados ilegais que não apoiam a cessação das hostilidades".

Assim como "as caravanas com armamento e munição e também os grupos armados que cruzam a fronteira sírio-turco, excluindo ao mesmo tempo os ataques contra infraestruturas civis e zonas povoadas", acrescentou.

"Propusemos aos Estados Unidos desde 25 de maio continuar o trabalho com as unidades da oposição 'moderada' para que se somem ao cessar-fogo e determinem as zonas sob seu controle", disse.

Além disso, esses grupos "devem se retirar das áreas controladas pela Frente al Nusra e outras organizações terroristas internacionais".

Shoigu considerou que "estas medidas permitirão o passo a um processo de regulação pacífica do conflito em todo o território da Síria".

"Claro, todas estes passos foram pactuados com os dirigentes da Síria", acrescentou.

Ao mesmo tempo, advertiu que Moscou se reserva ao direito de lançar uma ofensiva "unilateral" contra os grupos terroristas que não acatem a trégua em vigor no país árabe desde final de fevereiro.

A Rússia está há várias semanas insistindo que os grupos rebeldes concentrados em torno de Aleppo abandonem essas posições para permitir que o Exército sírio possa atacar os jihadistas que tomaram fortes na segunda cidade síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos