Manifestantes são presos no Cazaquistão em protestos contra nova lei da terra

Astana, 21 mai (EFE).- Centenas de manifestantes, ativistas e jornalistas foram presos neste sábado em várias cidades do Cazaquistão em protestos contra o governo após as anunciadas mudanças na chamada "lei da terra".

Em Astana, capital do país, os agentes isolaram as imediações do monumento de Baiterek, o coração da cidade, e prenderam os participantes do protesto não autorizado convocado pela oposição.

Entre os detidos estavam vários repórteres de veículos da imprensa local e estrangeira, que foram libertados posteriormente. As autoridades abriram uma investigação e disseram que irão punir os agentes que prenderem jornalistas.

As forças de segurança também realizaram várias prisões na segunda maior cidade do país, Almaty, além de Oral, Qaraghandi, Atirau e Shimkent, segundo a imprensa local.

As modificações propostas pelo governo permitem que as terras cultiváveis sejam vendidas e que estrangeiros arrendem parcelas de terrenos férteis por até 25 anos.

A oposição cazaque, que iniciou seus protestos em abril, teme que os estrangeiros, especialmente os chineses, que já controlam o setor energético do país, fiquem com as melhores terras.

Após as manifestações, o presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, determinou que as mudanças fossem suspensas até 2017, o que provocou a renúncia dos ministros da Economia e da Agricultura.

Ao mesmo tempo, em uma tentativa de acalmar os ânimos, o governo cazaque convidou a oposição para participar de uma comissão de trabalho criada para buscar uma saída ao atual conflito.

Apesar disso, grupos de defesa dos direitos humanos denunciaram que, nos últimos dias, as forças de segurança detiveram e condenaram vários ativistas à prisão administrativa por convocarem protestos não autorizados pelas autoridades.

Além disso, a polícia teria realizado operações de busca e apreensão na casa de ativistas e jornalistas. Os agentes também teriam apreendido computadores e outros equipamentos eletrônicos. EFE

io/lvl

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos