Morre um chefe militar do Estado Islâmico em combate com forças sírias

Cairo, 21 mai (EFE).- O chefe militar e "ex-governador" do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) para a província de Deir ez Zor, no nordeste da Síria, morreu em combates com as forças do regime, informou neste sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Parentes do líder, identificado como Basim Abu Jadiya al Masri, disseram que o mesmo morreu em enfrentamentos nos montes de Zarda, nas proximidades do aeroporto militar de Deir ez Zor.

O Observatório indicou que familiares de Masri distribuíram doces aos moradores do bairro da cidade de Al Mayadi, onde vivia o chefe militar, em sinal de júbilo por seu "martírio".

Masri era o chefe militar do oeste da denominada "Wilaya ao Jeir" (província de Deir ez Zor) e foi também "governador" do EI nessa província.

Ele sucedeu no cargo de governador um dirigente do EI de nacionalidade iraquiana e, recentemente, foi substituído nesse posto por outro líder de origem síria.

O EI proclamou no final de junho de 2014 um califado nas áreas sob seu controle na Síria e no Iraque e conquistou no mês seguinte a província de Deir ez Zor quase em sua totalidade, exceto alguns distritos de sua capital homônima e o aeroporto militar, que são controlados pelo regime de Bashar al Assad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos