Jihadistas do EI são detidos em operação policial na Malásia

Bangcoc, 22 mai (EFE).- As forças de segurança da Malásia detiveram 14 militantes do Estado Islâmico (EI) em uma operação que aconteceu entre os dias 17 e 20 de maio em seis estados do país, informou neste domingo a imprensa local.

Treze dos detidos são homens de idades compreendidas entre os 22 e 49 anos, e o restante é uma mulher que trabalhou na prostituição e que "se uniu ao Estado Islâmico para purgar seus pecados", segundo o subdiretor da Polícia, Noor Rashid Ibrahim, citado pelo jornal "The Star".

Entre os detidos estão parentes do jihadista malaio Mohammed Jedi, que combate na Síria nas fileiras do EI.

Oito dos jihadistas detidos se ocupavam de enviar fundos ao EI na Síria e ao grupo filipino islâmico Abu Sayyaf, dois mais se encarregavam da propaganda pelas redes sociais e um terceiro cedia sua casa para que se realizassem reuniões.

A operação policial foi organizada com a informação tirada de uma pessoa detida em março e contemplou ações em Kuala Lumpur, Johor, Perak, Perlis e Selangor.

As forças de segurança da Malásia detiveram 193 jihadistas desde fevereiro de 2013, segundo "The Star", enquanto 132 malaios combatem nas fileiras do EI em território iraquiano e sírio, de acordo com o Ministério do Interior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos